ACIEI DIVULGA PESQUISA SOBRE VENDAS DO COMÉRCIO NO NATAL 2019

Uma parte importante do comércio (mais de 40%) não confirmou a sua expectativa de movimento no período de Natal de 2019

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Itajubá – ACIEI encomendou uma pesquisa de vendas de final de ano (dezembro 2019) do comércio local, que foi separado por ramo da atividade econômica. O objetivo do estudo é contribuir para o direcionamento do Planejamento Estratégico dos negócios do setor comercial de Itajubá.

Segundo a pesquisa, em relação ao ano de 2018, as vendas em 2019 se mantiveram praticamente no mesmo patamar, com uma diminuição próxima de zero pontos percentuais (-0,04%). Este resultado permite estimar que não houve alteração significativa nas vendas em dezembro no geral do comércio em Itajubá de 2018 para 2019. Em relação aos demais meses do ano, as vendas em dezembro de 2019 no geral foram maiores em 9,08%. Este resultado permite estimar que as vendas em dezembro superam, em volume, a média das vendas dos demais meses do ano (entre 4 e 14%, de modo geral).

Já de acordo com a percepção dos entrevistados, para 34,11% deles, as vendas no Natal de 2019 aumentaram em 5% ou mais, em relação ao mesmo período de 2018. Para 13,95%, este aumento foi maior do que 10%. Mas, para 37,21 % dos entrevistados, as vendas no Natal de 2019 diminuíram em 5% ou mais, em relação ao mesmo período de 2018. Para 12,4%, esta diminuição foi maior do que 10%. Estes resultados mostram bastante equilíbrio entre as empresas que aumentaram e as que diminuíram suas vendas de 2018 para o ano passado.

A PESQUISA

Os questionários foram aplicados entre os dias 6 e 10 de fevereiro de 2020, pela empresa de consultoria em análise de dados ‘Quanta’, especializada nesse tipo de trabalho. Para mensuração do volume das vendas no Natal ou vendas de final de ano, como também são denominadas, foi considerado o movimento do mês de dezembro de 2019.

Já para coleta dos dados foram entrevistadas 132 empresas do comércio do município. Os principais ramos da atividade comercial pesquisados foram: vestuário, alimentos, farmácia, cuidados pessoais, eletrodomésticos e eletrônicos, acessórios materiais para a casa. A amostra consultada permite efetuar estimativas com uma margem de erro de 5% e uma confiança estatística de 90%.

PERCEPÇÃO DOS EMPRESÁRIOS

Para 21,21% dos empresários do comércio as vendas em dezembro de 2019 foram maiores do que o esperado. Apenas 3,03 % responderam que as vendas foram muito maiores do que planejaram para dezembro de 2019. Para 37,88% dos entrevistados, as suas expectativas de vendas em dezembro de 2019 foram correspondidas.

Por outro lado, 40,91% dos empresários responderam que as vendas em dezembro de 2019 foram menores do que o esperado, e para 11,36% elas foram muito menores do que a sua expectativa inicial.

RAMOS DO COMÉRCIO

Nos principais ramos do comércio, os resultados mais importantes foram os seguintes:

Roupas, calçados e vestuário em geral tiveram queda de 1,39% das vendas em dezembro de 2019 em relação ao mesmo período de 2018. Porém, aumento de 11,07% nas vendas em dezembro em comparação com a média dos demais meses do ano de 2019. Em apenas 22% dos casos as vendas superaram as expectativas de vendas no final do ano. Para mais de 44% as vendas foram piores do que o esperado nesse período.

Alimentação e cuidados pessoais (supermercados, restaurantes, farmácias, cosméticos e beleza etc.) somaram um aumento de 1,42% das vendas em dezembro de 2019 em relação ao mesmo período de 2018 e aumento de 6,67% nas vendas em dezembro em comparação com a média dos demais meses do ano de 2019. Apenas para 10% dos consultados as vendas superaram as expectativas de vendas no final do ano. Para aproximadamente 30% as vendas estiveram aquém do esperado.

Bens duráveis e utilidades para a casa obtiveram queda de 2% das vendas de final de ano em relação ao mesmo período de 2018 e aumento de 9,15% nas vendas em dezembro em comparação com a média dos demais meses do ano de 2019. 19,23% dos empresários deste ramo superaram suas expectativas de vendas de final de ano. Contudo, 46,15% dos comerciantes disseram-se frustrados em relação às suas expectativas.

Materiais para casa, construção e veículos tiveram um aumento de 3,46% das vendas de final de ano em relação ao mesmo período de 2018 e aumento de 8% nas vendas em dezembro em comparação com a média dos demais meses do ano de 2019. Já 38,46% dos empresários deste ramo superaram suas expectativas de vendas enquanto 46,16% dos comerciantes deste ramo declararam-se frustrados em suas expectativas de venda. Um dado importante para este ramo, em particular, foi a variabilidade dos resultados das vendas. Outro dado chamativo foi que para 46,15% dos empresários do ramo, as vendas em dezembro foram muito piores do que a média anual.

BRASIL

No Brasil, de acordo com os dados da Pesquisa Mensal de Comércio, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as vendas do comércio caíram 0,1% em dezembro do ano passado, na comparação com novembro, interrompendo sete meses seguidos de avanço.

Apesar da queda, o comércio fechou 2019 com alta de 1,8%. Foi o terceiro ano consecutivo de crescimento, mas no pior ritmo em três anos. Na comparação com dezembro do ano anterior, houve avanço de 2,6% nas vendas. O resultado foi pior que o esperado por analistas consultados pela agência de notícias Reuters, de alta de 0,2% na comparação mensal e de 3,5% na anual.

Para ver a íntegra da Pesquisa CLIQUE AQUI.

(Foto de Capa - Crédito: PMI)