PREFEITO APRESENTA VALORES A SEREM PAGOS PARA REVITALIZAÇÃO DO CENTRO

O prefeito municipal de Itajubá, Rodrigo Imar Martinez Riera, se reuniu com comerciantes nos dias 29 de maio e 02 de junho para passar novas informações sobre o projeto de Revitalização do Centro Comercial. Os encontros tiveram a participação dos presidentes da Associação Comercia, Remy de Andrade Filho e da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, Guilherme Garnett, além do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Itajubá - SINDCOMÉRCIO, Sebastião Amarante dos Santos, e ainda do proprietário da empresa que irá executar as obras nas praças Theodomiro Santiago, Wenceslau Braz e Calçadão, Luiz Fernando Gaudino Braga.

(Foto) O presidente do Sindcomércio, Sebastião Amarante; o presidente da CDL, Guilherme Garnett; o prefeito Rodrigo Riera; o presidente da ACIEI, Remy de Andrade Filho; e o proprietário da empresa que irá executar a obra nas praças e calçadão, Luiz Fernando Gaudino Braga

O prefeito disse que deverá assinar a ordem de serviço até esta quarta-feira, 04 de junho.  A partir daí a empresa terá até 10 dias para iniciar os trabalhos. O empreiteiro adiantou ainda que o prazo para a obra ser finalizada é de 14 meses, mas que a intenção é acabar antes, até dezembro, dependendo das condições encontradas. O prefeito tem prazo legal até o dia 21 de junho para apresentar ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG, a primeira medição da obra, para que o primeiro pagamento seja liberado para a empreiteira.

Veja abaixo o resumo do que ficou definido:

- O projeto será tratado como um todo e arcarão com a contrapartida comerciantes que atuam nas praças Wenceslau Braz, Theodomiro Santiago, Calçadão e Rua Nova. As obras nas praças devem começar nos próximos dias. Na Rua Nova, a previsão é de que sejam iniciadas em até sessenta dias depois, pois a obra ainda precisa ser licitada. 

- Os empresários irão custear  1/3 do valor total da obra, parte que se refere aos custos com bancos, painéis, fontes luminosas, lixeiras e luminárias.

- Do projeto total, que inclui as praças (já em fase de execução) e a Rua Nova (ainda a ser licitada), o custo a ser repassado para os lojistas será de R$ 1.495. 065,01. Esse valor dividido pela metragem do espaço a ser revitalizado resultará em R$ 877,60 o metro linear, ou seja, cada comércio pagará pela metragem de frente do imóvel.

- O valor será parcelado em 24 parcelas. Quem arcará com a contrapartida, caso o imóvel seja alugado, será definido  entre locador e locatário, não cabendo à Prefeitura interferir.

- Será criada uma comissão de comerciantes para acompanhar as obras. A empresa executora -  Sanesul irá disponibilizar um funcionário para ser o elo de ligação entre entidades, prefeitura, comerciantes e empreiteira. Segundo ele, isso irá facilitar o diálogo e otimizar ações. 

Confira na Galeria de Fotos abaixo as ilustrações do projeto apresentado pela Prefeitura: